Protetor solar: como proteger a sua pele e os corais marinhos

Você sabia que o protetor solar que você usa enquanto relaxa em um mergulho gostoso no mar pode colocar em risco os recifes de corais? A boa notícia é que dá para continuar cuidando da sua pele e proteger a vida marinha ao mesmo tempo.

Estima-se que 14.000 toneladas de protetor solar acabam nos oceanos a cada ano. E isso não vem só de quem curte nadar no mar. O protetor solar que você enxaguar pelo ralo quando tomar banho pode eventualmente encontrar seu caminho para o oceano.

Além disso, os práticos sprays de aerossol podem espalhar partículas de protetor solar pela areia da praia. Quando a maré chega, estes produtos químicos podem ser lavados no mar.

Neste post, vamos explicar a diferença entre os dois tipos mais comuns de protetores solares. Também vamos contar como esse produto pode agredir a vida marinha e dar dicas de filtros solares ecológicos. Confira!

Protetor solar: conheça os tipos mais comuns

Existem dois tipos mais comuns de protetores solares: o físico, também chamado de mineral, e o químico.

O protetor solar químico é composto por moléculas responsáveis pela absorção dos raios ultravioletas, que por sua vez se transformam em radiação de baixa energia, que não é capaz de penetrar a pele.

O protetor solar físico é composto por minerais (por isso, também conhecido como protetor mineral), entre eles o óxido de zinco e dióxido de titânio. Esses elementos têm o papel de agirem como uma barreira para que os raios solares sejam refletidos da pele.

Como o protetor solar agride os corais marinhos?

Infelizmente, pesquisas descobriram que alguns dos principais produtos químicos utilizados em protetores solares são prejudiciais aos corais e a outras formas de vida marinha. Um dos principais culpados é a Oxibenzona (Benzophenone-3), um ingrediente químico encontrado em mais de 3.500 produtos de proteção solar.

Estes produtos químicos podem levar ao branqueamento dos corais, além de danificar seu DNA e aumentar o crescimento anormal e as deformidades. Mas não são apenas os protetores solares químicos que são prejudiciais.

Os protetores solares minerais, às vezes, contêm nanopartículas que de tão pequenas, podem ser absorvidas pela vida marinha.  Esses minerais são tóxicos para muitas espécies oceânicas, podendo causar estresse e, em última instância, morte, mesmo em baixas concentrações.

Além dos danos causados aos corais, os protetores solares podem:

  • diminuir a fertilidade dos peixes;
  • danificar o sistema imunológico dos ouriços-do-mar e deformar sua reprodução;
  • prejudicar a fotossíntese em algas.

Protetor solar ecológico: conheça as principais marcas

Para te ajudar a ser um turista eco-friendly de verdade, daqueles que cuidam da natureza ao seu redor, vamos te passar uma lista de protetores solares ecológicos, ou seja, aqueles que não agridem o mar.

Vale ressaltar que ainda não foi lançado um protetor solar que seja 100% biodegradável e sustentável, mas já dá para você escolher melhor e fazer diferença no mundo.

Portanto, se quiser cuidar da sua pele e do meio ambiente ao mesmo tempo, procure por um protetor solar ecológico das seguintes marcas:

  • Australian Gold Antipoluição;
  • Australian Gold Botanical Sunscreen;
  • Avene Loção Mineral;
  • Bioderma Facial Photoderm Cover Touch;
  • Filtro Solar Oil Control FPS50+ Isdin Fotoprotector FusionWater;
  • Skinceuticals Protetor Solar;
  • Adcos – Protetor Solar Fotoproteção Mousse Mineral;
  • Cetaphil Sun Protetor Solar Fps 70;
  • Protetor Solar Infantil Mustela FPS 50.

Quer saber mais sobre turismo sustentável? Continue sua leitura sobre e informe-se a respeito do crescimento dos Hotéis Boutique Eco-Friendly.

O Futuro do Turismo: uma coalisão pela mudança

Você já ouviu falar de uma coalisão chamada Future of Tourism (em uma tradução livre, Futuro do Turismo)? Trata-se de uma Organização Não Governamental conjunta, fundada por seis ONGs distintas, que resolveram trabalhar juntas por mudanças importantes no setor de turismo.

O movimento acredita que conforme o turismo vai se recuperando da crise gerada pela pandemia do coronavírus, abre-se uma oportunidade sem precedentes para a mudança coletiva e o bem global.

É hora de repensar a dinâmica das viagens, a fim de escolhermos um futuro melhor para o turismo. Continue sua leitura e saiba mais sobre essa coalisão.

Como foi formada a coalisão Future of Tourism (Futuro do Turismo)?

A ONG surgiu em junho de 2020, mas antes da pandemia as organizações que criaram o movimento já discutiam uma forma de unirem forças para impactarem positivamente o mercado de viagens.

Na verdade, algumas dessas ONGs estavam passando por mudanças na liderança, o que gerou conversas entre elas. Dentro desse contexto, foram levantadas discussões acerca do contexto atual que se tornaram mais relevantes e urgentes.

Essas organizações já tinham por hábito manter uma comunicação regular entre seus gestores. Inclusive, algumas delas já haviam trabalhado bilateralmente em alguns projetos específicos.

A diferença é que agora, ao falarem em uma só voz, as ONGs do Future of Tourism têm mais força para alcançarem uma grande repercussão em prol da sua missão compartilhada: a sustentabilidade no setor de turismo.

Quais são as diretrizes do movimento Future of Tourism?

Os fundadores e signatários do movimento Future of Tourism comprometem-se a operar de acordo com 13 diretrizes, entre elas:

Ter uma visão global

Reconhecer que o turismo impacta toda a comunidade - ecossistemas, recursos naturais, tradições culturais, entre outros fatores - e não apenas empresas do setor de turismo.

Enquadrar-se nos padrões de sustentabilidade

Respeitar os critérios mínimos disponíveis publicamente e aprovados internacionalmente para práticas de turismo sustentável mantidos pelo Conselho Global de Turismo Sustentável (Global Sustainable Tourism Council).

Colaborar na gestão do destino

Procurar desenvolver todo o turismo através de uma estrutura de gestão colaborativa, com igual participação do governo, do setor privado e das organizações da sociedade civil que representam a diversidade nas comunidades.

Escolha qualidade em vez de quantidade

Gerenciar o desenvolvimento turístico baseado na qualidade da visitação e não na quantidade de visitantes, de modo a melhorar a experiência de viagem, mantendo o caráter do destino e beneficiando as comunidades locais.

Exigir distribuição justa de renda

Estabelecer políticas que combatam os benefícios desiguais do setor de turismo dentro das comunidades de destino que maximizem a retenção das receitas do turismo dentro dessas comunidades.

Quem são as organizações que fazem parte dessa coalisão?

O Futuro do Turismo é formado por cerca de 600 pessoas jurídicas signatárias ao redor do mundo, divididas em algumas categorias:

  • 44 Agências Governamentais, entre elas a brasileira Campinas Convention & Visitors Bureau;
  • 403 Empresas, Associações e Consultorias, entre elas a rede de hotéis Hilton;
  • 85 Organizações Não Governamentais, entre elas o Banco Mundial;
  • 29 Instituições Acadêmicas, entre elas a Universidade de Siena;
  • 28 Agências de Relações Públicas e Publicidade;
  • 8 Doadores e Investidores.

Quer saber mais sobre o futuro do turismo? Leia este blog post sobre Turismo pós-pandemia: como será o futuro das viagens?

Ecoturismo: será que esse tipo de turismo realmente beneficia a natureza?

Todos os anos, muitas pessoas escolhem praticar ecoturismo em diversos destinos que oferecem paisagens únicas e uma biodiversidade riquíssima, como é o caso da Floresta Amazônica, da Grande Barreira de Corais na Austrália, entre outros tantos lugares no Brasil e no mundo.

Inclusive, um estudo feito pelo Banco Mundial apontou que a natureza e o ecoturismo estão entre os 5 principais motivos que os turistas levam em consideração na hora de escolher onde passar as férias.

Sabemos que o turismo predatório acaba destruindo a natureza de lugares maravilhosos, deixando espécies em pergio de extinção. Por outro lado, o turismo sustentável tem um papel muito importante na proteção de ecossistemas preciosos.

Neste blog post, vamos contar de que maneiras o ecoturismo é capaz de ajudar a natureza. Confira!

O ecoturismo engaja a comunidade local

Atualmente, o ecoturismo é responsável por cerca de 22 milhões de empregos em todo o mundo, contribuindo com mais de 120 milhões de dólares no PIB global.

O impacto econômico do ecoturismo muitas vezes tem o poder de mudar a postura da comunidade local em relação à conservação do meio ambiente.

Vale lembrar que o conceito de sustentabilidade não envolve somente o cuidado com a natureza. Um dos seus pilares principais é dar atenção e criar ações que atendam às demandas da população local.

O ecoturismo cria formas sustentáveis de viver

O ecoturismo consegue mudar a mentalidade das pessoas, para que elas entendam a importância de preservarmos o meio ambiente. Isso acontece a partir do momento que os indivíduos das comunidades locais passam a ter alternativas de subsistência mais sustentáveis.

A geração de empregos como guias de turismo, cozinheiros, jardineiros, recepcionistas, entre outros, permite que os moradores locais tenham uma fonte alternativa de rendimentos. Dentro desse cenário, as pessoas abandonam atividades destrutivas à natureza, como a agricultura de corte, caça ilegal, queima de árvores, entre outras.

O ecoturismo desperta a consciência ambiental dos turistas

O ecoturismo não só tem a capacidade de mudar a mentalidade e o comportamento da comunidade local, mas também tem o potencial de aumentar a consciência ambiental dos turistas.

Afinal de contas, uma viagem para o meio da natureza vem junto com inúmeras oportunidades de aprendizado a respeito do meio ambiente. E o melhor de tudo: na prática!

Quando os turistas vivem uma conexão real com a natureza durante uma viagem, é muito provável que eles passem a valorizar mais o biossistema. Isso faz com que essas pessoas fiquem mais motivadas a protegerem o planeta.

Um passeio para ver baleias, por exemplo, pode aumentar o conhecimento dos turistas em relação aos mamíferos aquáticos, levando-os a estarem mais atentos à importância em proteger as baleias de caçadores.

O ecoturismo incentiva a criação de Políticas de Conservação Ambiental

O ecoturismo também é uma ferramenta eficiente para incentivar governos e organizações a instituírem políticas ambientais e medidas de conservação. Isso pode ser feito por meio da criação de parques nacionais, reservas naturais ou pela delimitação de outras áreas protegidas.

O objetivo é sempre a preservação da biodiversidade. Como consequência, a atratividade do destino aumenta perante os turistas.

Quer saber mais sobre a importância do ecoturismo? Continue sua leitura com esse blog post sobre Turismo Sustentável: como práticas sustentáveis aumentam a competitividade dos negócios.

Ecoturismo: visite a Praia de Calhetas em São Sebastião

O litoral norte de São Paulo é formado por praias realmente paradisíacas. Uma delas é a praia de Calhetas em São Sebastião, destino perfeito para passar o dia em contato com a natureza. O melhor de tudo é que, além do mar, você ainda pode tomar um banho de cachoeira no caminho.

A praia de Calhetas não deixa nada a desejar para visuais incríveis de praias caribenhas: a água varia entre tons de azul turquesa e verde, areia branquinha e encostas de pedras onde você pode ver lindos peixes, tartarugas marinhas e muito mais.

Leia este post e saiba mais sobre essa praia incrível, mas que muitas vezes passa despercebida pelos turistas que frequentam o litoral norte de SP. Vamos lá!

Onde fica exatamente a praia de Calhetas?

A praia de Calhetas fica dentro de uma propriedade particular chamada Sítio Calhetas, porém o acesso é livre para a entrada a pé. Só entram de carro os proprietários das casas e seus visitantes.

Ela está localizada entre as praias de Toque Toque Grande e Toque Toque Pequeno. Os carros dos turistas costumam ficar estacionados no km 144 da rodovia Rio-Santos, mas lembre-se que parar no acostamento é uma infração de trânsito gravíssima e a Polícia Rodoviária Federal faz rondas constantes por ali.

Para não arriscar, o melhor é parar o carro na praia de Toque Toque Grande e caminhar por cerca de 20 minutos.

Como chegar na praia de Calhetas?

O Ilha de Toque Toque Eco Boutique Hotel fica bem pertinho da entrada do Sítio Calhetas. São apenas 150 metros de caminhada até passar pela portaria do condomínio. Feito isso, você vai andar por mais uns 15 minutinhos até chegar à praia de Calhetas.

Aproveite o caminho, pois ele é um verdadeiro convite à prática do Ecoturismo. O contato com a natureza é realmente incrível. Você andará em meio a um percurso super arborizado, com árvores nativas da Mata Atlântica, espécies frutíferas e uma diversidade maravilhosa da flora.

O que fazer na praia de Calhetas em São Sebastião?

A praia de Calhetas é uma península, o que faz seu visual ser ainda mais lindo. Ela é uma praia dividida em duas partes. O lado direito tem mais ondas, porém a areia é mais clara e macia. O lado esquerdo tem o mar mais calmo, só que com mais pedras e uma faixa de areia menor.

Essa península é como se fosse uma semi-ilha toda gramada e cheia de coqueiros, formando o cenário ideal para você passar o dia literalmente com sombra e água fresca.

A escadinha natural te levará até o Mirante de Calhetas. Prepare a câmera fotográfica, pois a vista do mirante é de tirar o fôlego. Vale ressaltar que na praia de Calhetas o sol se põe no mar. Já deu para imaginar o espetáculo da natureza, não é mesmo?

Outro ponto de parada obrigatório na praia de Calhetas é a cachoeira. Depois de passar pela portaria do Sítio Calhetas, mais ou menos no meio do caminho, à direita, faça uma trilha curta (100 metros mais ou menos) e visite uma cachoeira com cerca de 40 metros de altura.

Agora você já sabe como chegar e o que fazer na praia de Calhetas, um verdadeiro oásis escondido no litoral norte de SP. A ideia do turismo ecológico é aproveitar sua viagem para estar mais próximo de belezas naturais que você não pode usufruir no seu dia a dia.

Faça trilhas na floresta, observe os pássaros nativos, ande descalço na areia, mergulhe para conhecer a vida marinha local. Não faltam opções de passeios no litoral norte de São Paulo. Só não esqueça que a consciência ambiental é responsabilidade de todos nós.

Seja um turista eco-friendly. Hospede-se no Ilha de Toque Toque Eco Boutique Hotel e viva uma experiência romântica com design consciente.

Turismo Sustentável: como práticas sustentáveis aumentam a competitividade dos negócios

A gestão focada no turismo sustentável e os fatores ESG já são exigências do mercado

Quando o assunto é sustentabilidade, podemos afirmar que o mundo está mais consciente quanto à importância de uma gestão social e ambientalmente equilibrada. O turismo sustentável é uma questão analisada tanto pelos viajantes como por investidores – e o ESG é prova disso.

A pandemia da Covid-19 trouxe ainda mais holofotes para a relevância da adoção de práticas sustentáveis como estratégia de negócios. Como consequência do isolamento social, as pessoas passaram a dar mais valor para ambientes ao ar livre, para a natureza, para a igualdade social, entre outros fatores que fazem parte do tema sustentabilidade.

Neste post, vamos falar sobre a pesquisa da Booking.com a respeito do comportamento dos viajantes brasileiros em relação às viagens sustentáveis. Também explicaremos o que é o ESG e de que forma ele incentiva a implantação dos princípios de sustentabilidade nos negócios. Confira!

O Turismo Sustentável na visão dos viajantes

Os meses de isolamento social permitiram que as pessoas refletissem sobre as consequências que suas ações geram na natureza. Uma pesquisa realizada pelo Booking.com no final de 2020 mostra que 71% dos viajantes brasileiros querem fazer passeios de um jeito mais sustentável.

Cerca de 8 em cada 10 turistas brasileiros esperam um comportamento proativo do setor de turismo em relação à sustentabilidade. Destinos superlotados serão evitados por 67% dos viajantes locais. Ou seja, será preciso instituir uma nova dinâmica para o fluxo de pessoas nesses lugares, caso queiram continuar recebendo turistas.

O consumo de água e a reciclagem do plástico também passaram a ter uma nova relevância na vida dos viajantes brasileiros durante a pandemia. Quase 6 em cada 10 pessoas afirmaram julgar necessário usar menos água e/ou reciclar o plástico durante suas viagens.

O Turismo Sustentável na visão dos investidores

Já faz alguns anos que o mundo vive uma transição notável na maneira de administrar empresas. Hoje em dia, não existe mais a escolha entre ser rentável ou optar pela construção de um mundo mais sustentável.

O conceito de ESG (Environmental, Social and Governance, ou Ambiental, Social e Governança em português) desde 2005 mobiliza práticas de gestão mais éticas e responsáveis. A popularidade do ESG é consequência dos impactos positivos de ações sustentáveis nos mais diversos setores da economia mundial, incluindo o de turismo.

A transparência na divulgação dos dados relativos ao desempenho social e ambiental das companhias é parte central da análise dos investidores, que não querem colocar seu dinheiro em organizações ligadas ao desmatamento, ao trabalho infantil e à poluição, por exemplo.

A pesquisa da consultoria BCG aponta que empreendimentos que adotaram melhores práticas ambientais, sociais e de governança colheram resultados favoráveis em seus balanços financeiros. Além disso, essas empresas também aumentaram seu valor de mercado ao longo dos anos.

O turismo sustentável aumenta a competitividade dos negócios até mesmo na hora da contratação de colaboradores. Os profissionais, principalmente os mais jovens, querem trabalhar em empresas onde sua função possa contribuir para um mundo melhor.

Aqui no Ilha de Toque Toque Boutique Hotel, a viabilidade econômica anda de mãos dadas com o equilíbrio ambiental. Ao longo dos últimos anos, implantamos diversas mudanças para alcançar a incrível marca de 94% na redução do lixo que produzimos.

Quer saber o que mais fizemos para recebermos a credencial oficial da Zero Waste International Alliance pelo do Instituto Lixo Zero Brasil? Temos um blog post contando tudo!

Prêmio Lixo Zero 2020: Ilha de Toque Toque ganha a categoria Certificação do Ano

No dia 23 de dezembro de 2020, com transmissão ao vivo pela internet, recebemos o Prêmio Lixo Zero 2020. Ganhamos na categoria Certificação do Ano, comprovando nosso compromisso verdadeiro com a transformação do Ilha de Toque Toque em um Hotel Lixo Zero.

Para tanto, passamos por várias mudanças. Afinal de contas, não basta apenas implantar ações específicas. Também foi preciso mudar a forma de pensar de todos por aqui, desde nossos colaboradores até os hábitos dos próprios hóspedes. Dessa forma, nos tornamos o primeiro Hotel Lixo Zero do Brasil.

Neste post, vamos te contar o que é o Prêmio Lixo Zero e falar sobre as medidas que nos permitiram sermos reconhecidos como a Certificação Lixo Zero de 2020. Confira!

O que é o Prêmio Lixo Zero?

Trata-se de uma premiação idealizada pelo Instituto Lixo Zero Brasil em parceria com a ROUTE Brasil, apoio da Co.Circular e da Agência Água. A intenção é investir na promoção e disseminação das melhores iniciativas brasileiras para preservação do meio ambiente.

Reconhecer projetos verdadeiramente sustentáveis é a missão do Prêmio Lixo Zero, pois cada um deles representa a subida de mais um degrau na direção de um planeta socialmente e economicamente mais consciente.

Existem cerca de 15 categorias, premiando empresas que têm um compromisso real em impactar positivamente seu país na maneira de lidar com sua gestão de resíduos.

O que fizemos para conquistarmos a Certificação do Ano do Prêmio Lixo Zero?

A iniciativa de sermos um Hotel Lixo Zero partiu dos nossos sócios, que acreditam ser totalmente possível unir viabilidade econômica ao equilíbrio ambiental.

“Foi um projeto totalmente pioneiro aqui na região de São Sebastião e realmente deu início a uma revolução. Hoje, a cidade está respirando esse projeto lixo zero, temos várias pessoas capacitadas que estão aqui na região fazendo um trabalho bacana”, conta Edson Pavão, sócio-fundador do hotel.

No início de 2019, contratamos a Lixo Zero Consultoria, empresa credenciada pelo Instituto Lixo Zero Brasil. Ela foi responsável por diagnosticar toda nossa operação, pelo desenvolvimento e implantação das medidas ecológicas.

Passamos por alguns meses de mudanças positivas, tais como:

  • Total eliminação de produtos descartáveis (copos, canudos, entre outros);
  • Substituição das embalagens individuais de ketchup, mostarda e maionese por potinhos de cerâmica;
  • Compostagem: todos os resíduos orgânicos gerados no hotel produzem o adubo usado na nossa horta orgânica;
  • Descarte de lixo nas suítes: cada quarto agora tem uma lixeira exclusiva para lixo orgânico;
  • Frigobar: não temos mais garrafas pet e a água é oferecida gratuitamente por meio dos filtros instalados nos apartamentos;
  • Extinção do uso de saquinhos plásticos em todas nossas lixeiras;
  • Criação da “Estação Lixo Zero”: mandamos todos os resíduos produzidos no hotel para lá, onde são separados e destinados à diferentes empresas de logística reversa;
  • Produção de energia fotovoltaica por meio da instalação de painéis solares.

Hoje, temos um orgulho enorme em dizer que somos um Hotel Lixo Zero com reaproveitamento de 94% dos nossos resíduos. Ou seja, somente 6% de todo lixo que produzimos por aqui seguem para aterros sanitários.

Por essa razão, o Ilha de Toque Toque Boutique Hotel se tornou referência em sustentabilidade no Brasil, além de ser um dos hotéis só para casais mais românticos do país.

A respeito do Prêmio Lixo Zero, Pavão afirma que “é um motivo de muito honra, e isso vem demonstrar que estamos no caminho certo, contribuindo para um mundo melhor. Quero parabenizar o trabalho do Instituto Lixo Zero, que vem com essa mentalidade totalmente inovadora, certamente abrindo os caminhos para o futuro. Afinal, o futuro das empresas, e principalmente do mercado de turismo, passa pela questão da sustentabilidade.”

Respeitar a limitação dos recursos naturais é responsabilidade de todos nós. Dessa forma, conseguimos ser parte da criação de uma nova mentalidade empresarial, em que o turismo sustentável anda de mãos dadas com a viabilidade econômica.

Continua sua leitura e saiba mais sobre o crescimento dos Hotéis Boutique Eco-Friendly.

Turismo sustentável: o crescimento dos Hotéis Boutique Eco-Friendly

Para o Ilha de Toque Toque Boutique Hotel, alinhar o equilíbrio ambiental à viabilidade econômica não é uma novidade. Afinal de contas, desde que iniciamos nossa operação - em 2006 - o turismo sustentável já fazia parte do mindset por aqui. Não é à toa que nos tornamos o primeiro Hotel Lixo Zero do mundo.

Passados quase 15 anos, o setor hoteleiro vem cada vez mais ampliando práticas sustentáveis em suas rotinas. Com isso, o crescimento de Hotéis Boutique Eco-Friendly é notável em todos os continentes.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia este post e informe-se!

A tendência dos Hotéis Lixo Zero

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a tendência dos hotéis lixo zero ganhou força nos últimos 20 anos. Inclusive, o professor de gestão hoteleira da universidade alemã Bad Honnef-Bonn, Willy Legrand, ressalta que já existem hotéis que são carbono positivo e vendem créditos excedentes para outros estabelecimentos.

Legrand, que também é co-autor do livro “A sustentabilidade na indústria hoteleira”, descobriu em sua pesquisa que 74% dos hotéis iniciaram práticas ecologicamente corretas devido aos altos custos na tarifa de energia elétrica.

Ainda segundo o The Guardian, as grandes redes hoteleiras não parecem seguir o mesmo caminho dos Hotéis Boutique quando o assunto é sustentabilidade. Legran diz que o fato de Hotéis Boutique serem frequentemente operados pelos seus próprios donos faz com que as personalidades dos proprietários sejam refletidas em práticas verdes.

É claro que existem programas eco-friendly em redes internacionais, como InterContinental, Ritz-Carlton e Hyatt, mas as características particulares das suas operações realmente dificulta que sejam carbono zero e lixo zero.

A mudança econômica em torno do turismo sustentável

Para mostrar que o turismo sustentável veio para ficar, já existem grandes reflexos no mercado financeiro. Um exemplo são os “bancos sustentáveis”, como é o caso do Banco Triodos, sediado na Holanda, líder em empréstimos à hotéis realmente sustentáveis.

O hotel sueco Sånga-Säby inclusive já passou por períodos de aumento nas receitas, enquanto a indústria hoteleira do seu país sofria com a recessão. Isso prova o quanto hóspedes estão, muitas vezes, dispostos a pagar mais pela estadia em um hotel com perfil sustentável.

E essa é uma mudança que veio para ficar, já que as novas gerações são ensinadas desde cedo a respeito da importância de preservar o meio ambiente.

A gestão do Ilha de Toque Toque Hotel Boutique & SPA acredita que o turismo sustentável não pode ser só uma estratégia de marketing verde. O casal Edson Costamilan Pavão e Renata Pavão, administradores do primeiro Hotel Lixo Zero do mundo, trabalham com um mindset onde o equilíbrio ambiental caminha de mãos dadas com a viabilidade econômica. Ou seja, ninguém deve sofrer as graves consequências da poluição, extrativismo e demais impactos ecossistêmicos.

Entre todas as mudanças em nossa operação, a principal delas foi aplicada na maneira de coletar e descartar os resíduos produzidos por aqui. Com as novas práticas, o Ilha de Toque Toque alcançou a incrível marca de 94% da redução de lixo. Agora, tudo é transformado em matéria-prima para finalidades específicas, fechando um ciclo de sustentabilidade.

Quer saber o que mais fizemos para recebermos a credencial oficial da Zero Waste International Alliance pelo do Instituto Lixo Zero Brasil? Temos um blog post contando tudo!

Revista Hotéis divulga a credencial Lixo Zero recebida pelo Ilha de Toque Toque

A Revista Hotéis, publicação que é referência para o setor de hotelaria, publicou uma matéria sobre as ações que levaram o Ilha de Toque Toque Boutique Hotel & SPA a ser o 1º Hotel Lixo Zero do Brasil.

Clique na imagem abaixo para ler na íntegra!

 

5 hotéis sustentáveis para se hospedar pelo mundo

Hospedar-se em um hotel que não está alinhando com os valores de quem tem consciência ambiental pode ser muito incômodo. Afinal de contas, não é agradável presenciar o desperdício de alimentos, uso excessivo de água e um monte de mini frascos de shampoo e condicionadores de plástico, por exemplo. Se você está se identificando, que tal procurar hotéis sustentáveis pelo mundo para ficar?

Isso porque, hoje em dia, existem muitos estabelecimentos que implantaram boas práticas, com o objetivo de se tornarem Hotéis Lixo Zero. Tudo isso sem deixar de lado o charme, a hospitalidade e a tranquilidade em meio à natureza.

Um Hotel Lixo Zero é aquele que alcança, no mínimo, o índice de 90% de desvio dos aterros sanitários. Conheça 5 hotéis sustentáveis que atendem a esses padrões. Vamos lá!

1. TreeCasa Resort, Nicarágua

Não poderia existir um nome mais perfeito para esse resort, localizado na selva de El Encanto, na Nicarágua. O TreeCasa é o equilíbrio perfeito entre natureza e bem-estar dos seus hóspedes. Quem já assistiu ao filme Avatar se sentirá em uma de suas cenas, com árvores para todos os lados.

Grande parte dos alimentos são colhidos ali mesmo e vão para o preparo das refeições. O resort acredita que qualquer construção deve ser parte intrínseca de um ecossistema mais amplo. Portanto, o cuidado com o meio ambiente vai desde a concepção da paisagem até à conservação dos recursos, gestão da terra e saúde da comunidade.

2. Conca Park Hotel, Sorrento, Itália

O Conca Park Hotel tem um trabalho muito legal para educar seus clientes quando o assunto é lixo zero. Para tanto, eles mostram quais práticas seus hóspedes podem implementar em casa. Eles possuem sinalização em toda a propriedade, informando não apenas sobre as práticas em vigor, mas também sobre como eles podem continuar seus esforços de sustentabilidade durante as suas viagens.

3. Alila Manggis, Bali

Esse resort de frente para o mar no leste de Bali adere a uma política rigorosa de resíduos zero para garantir que todo seu lixo seja desviado à uma instalação integrada e sustentável de tratamento.

O resort tem um sistema completo de compostagem para todos os resíduos orgânicos e um jardim orgânico de permacultura, para ajudar a desenvolver ecossistemas agrícolas sustentáveis e autossuficientes no local. Além disso, o Alila Manggis converte resíduos plásticos não-econômicos em um óleo cru verde claro, que é destilado em diesel, querosene e gasolina, e reutilizado no hotel.

4. Hotel Ribno, Bled, Eslovênia

A Eslovênia pode até não ser um destino muito popular entre os viajantes brasileiros, mas o Hotel Ribno tem um grande potencial para mudar isso. O hotel tem uma certificação de zero resíduos, sendo o primeiro hotel do país a conseguir esse feito.

Para tanto, eles baniram produtos descartáveis de sua operação, eliminaram 90% dos resíduos produzidos e começaram a comprar alimentos e produtos de fornecedores locais, sempre que possível.

5. Ilha de Toque Toque Boutique Hotel, Brasil

O Ilha de Toque Toque é o primeiro hotel do Brasil (e do mundo!) a receber o certificado Lixo Zero pela Zero Waste International Alliance, através do Instituto Lixo Zero Brasil. A conquista só foi alcançada depois de um trabalho sério, onde todos os colaboradores foram envolvidos.

O Hotel Boutique exclusivo para casais substituiu as garrafinhas de água das suítes por filtros e as amenities do banheiro agora são disponibilizadas por meio de suportes com refil. No restaurante, sachês de mostarda, ketchup e molhos foram banidos. Agora, tudo é servido em potinhos de cerâmica.

A parte principal do projeto foi a mudança na forma de coleta e descarte dos resíduos. Com as novas práticas, o Ilha de Toque Toque alcançou a incrível marca de 94% da redução de lixo. Agora, tudo é transformado em matéria-prima para alguma coisa, fechando um ciclo de sustentabilidade.

Venha viver o melhor do luxo de pés descalços, tendo a certeza que o Ilha de Toque Toque Boutique Hotel tem um mindset onde o equilíbrio ambiental caminha de mãos dadas com a viabilidade econômica.

Faça sua reserva agora mesmo pelo nosso site e garanta o melhor preço.

 

 

 

 

 

 

 

 

Ilha de Toque Toque é o único Hotel Lixo Zero do mundo

Nosso principal objetivo é oferecer o melhor do luxo pé na areia, para que nossos hóspedes possam ter uma experiência romântica inesquecível. Para isso, além de nos preocuparmos muito com a qualidade do nosso serviço, temos outra protagonista fundamental para todo o sucesso que conquistamos ao longo desses 12 anos: a natureza! Então, nada mais apropriado do que irmos atrás das melhores práticas de como nos tornarmos sustentáveis, iniciando por nos transformarmos em um Hotel Lixo Zero.

Para começar a fazer desse sonho uma realidade, contratamos uma consultoria especializada no assunto. Nossos colaboradores embarcaram nessa jornada de mudanças no jeito de lidarmos com o lixo produzido aqui. Deu certo! Hoje, o Ilha de Toque Toque é o primeiro (e único!) Hotel Lixo Zero do mundo, que possui credencial oficial da Zero Waste International Alliance, através do Instituto Lixo Zero Brasil.

Neste post, contaremos um pouco mais de como foi todo esse processo. Vamos lá!

Como funciona essa credencial oficial de Hotel Lixo Zero que o Ilha de Toque Toque recebeu?

Sabemos que muitos hotéis têm atitudes proativas em relação à redução e reciclagem de lixo. Mas, o Ilha de Toque Toque Boutique Hotel saiu na frente e recebeu uma certificação oficial. Para isso, fomos submetidos a uma auditoria nos padrões da Waste Zero Alliance.

Desde 2002, a Zero Waste International Alliance trabalha em prol de um mundo sem resíduos. Ela está conectada globalmente por suas afiliadas e parceiras em vários países, incluindo o Brasil. Por aqui, o único representante da ZWIA é o Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB).

Para sermos oficialmente o primeiro Hotel Lixo Zero do país, os auditores comprovaram a redução em 94% dos resíduos produzidos pelo ITTBH que iam para aterros. Foram muitas transformações, tanto na estrutura física como na mentalidade dos nossos clientes, funcionários e parceiros, para eliminar o lixo do hotel.

O que fizemos para ser o primeiro Hotel Lixo Zero do mundo?

São pequenas-grandes mudanças que nos fizeram alcançar o sucesso nessa empreitada. Sabe aqueles pequenos shampoos, condicionadores e sabonetes que você encontra na suíte de qualquer hotel? Agora, no Ilha de Toque Toque, temos suportes com refil.

Garrafinhas de água no quarto? Não mais! Oferecemos água gratuitamente em filtros dentro dos apartamentos. Ketchup, mostarda, molhos e cremes são todos servidos em potinhos de cerâmica em nosso restaurante. Ah, sem  falar em todo orgânico que vai para a compostagem.

E a parte principal do projeto, a mudança na forma de coleta e descarte dos resíduos, que se tornaram, em sua grande parte (94%!), matéria prima para alguma coisa, fechando um ciclo de sustentabilidade.

A mudança de hábitos não parou por aí. Realizamos treinamentos de capacitação Lixo Zero, Compostagem e Reciclagem de Bitucas para nossa equipe de colaboradores. É muito gratificante saber que alguns deles até começaram a compostar seus resíduos orgânicos em suas casas.

A gestão do Ilha de Toque Toque Hotel Boutique & SPA acredita que o empreendedorismo sustentável não pode ser só uma estratégia de marketing verde. O casal Edson Costamilan Pavão e Renata Pavão, administradores do primeiro Hotel Lixo Zero do mundo, trabalham com um mindset onde o equilíbrio ambiental caminha de mãos dadas com a viabilidade econômica. Ou seja, ninguém deve sofrer as graves consequências da poluição, extrativismo e demais impactos ecossistêmicos.

Surpreenda o seu amor com a definição perfeita de “luxo com pés descalços”. Reserve sua estadia pelo nosso site para garantir o melhor valor!